Este Blog mudou de endereço. Clique para acessar o NOVO blog

sábado, 16 de maio de 2009

Deputado Ribas Carli:


Da proteção e possível impunidade ao exagero da punição?

É interessante observar como caminha e repercute uma noticia. Como as pessoas passam de "coitados" para culpados, num período curto de tempo. Como existe a possibilidade de blindar algumas pessoas e impedir que a verdade seja publicada. E até que ponto pode-se acreditar em Boletins Médicos?

Estava lembrando quando soube do acidente em que envolveu o Deputado Fernando Ribas Carli Filho. As matérias que li, que ouvi, traziam um acidente trágico envolvendo o deputado paranaense, que acabou vitimando dois jovens Gilmar Rafael Souza Yared, 26 anos, e Carlos Murilo de Almeida, de 20 anos. O estado de saúde do deputado era grave e respirava por aparelhos.


No decorrer dos dias, nenhuma notícia sugeria uma mudança no rumo das investigações, apenas a hipótese do racha descartado. Apenas o fato do veículo Passat, "pilotado" por Carli estar na velocidade acima do permitido. Não foi tirada amostras do sangue do deputado, um procedimento padrão.

Bastou uma semana para que entrasse em cena o Advogado das famílias das vítimas do acidente. Pois até então que estava trabalhando e atuando muito bem, era o Advogado do Deputado, correndo contra o tempo para "blindar" a imagem do deputado Ribas Carli. Tentando ocultar provas que incriminassem mais ainda o parlamentar. Auxiliando o Hospital Evangélico na elaboração de Boletins Médicos. Até que decidiram transferi-lo para São Paulo. Pensaram que estariam tirando o deputado do foco da imprensa.

Com a entrada de um Advogado, que de início, entrou com um pedido de cassação do mandato do Deputado, pois era preciso quebrar a blindagem que havia no deputado e este era o primeiro passo. Foi o que bastou para as provas e testemunhas começarem a aparecer. Repercussão da imprensa nacional. Só então os bombeiros do Siate, puderam estampar nos jornais o boletim de atendimento: "Hálito Etílico", é que eles afirmavam.

E agora vemos os exageros. Enquanto o parlamentar era blindado e protegido, ninguém ia imprensa falar em cassação, expulsão do Partido, etc. Agora até mesmo o pai, Fernado Ribas Carli, Prefeito de Guarapuava está sendo investigado por excesso de velocidade. A Câmara Municipal de Guarapuava está proibindo o Prefeito de sair do país, sem que peça permissão à Câmara, alegando que ele poderia estar planejando levar o filho para tratamento fora do país.

Que deve haver a punição ao Deputado Piloto, não há dúvidas. E devemos aguardar atentos para que isso realmente aconteça. Mas chega dos exageros!

O Partido quer expulsar, por que não espera o deputado ser cassado, ser investigado? A Câmara Municipal de Guarapava, que também quis um espaço na mídia, se promovendo em cima de um fato tão triste.

E nós leitores, que nem sempre sabemos o que há por trás dessas matérias: sensacionalismo, proteção... Não temos a convicção de acreditar naquilo que lemos de um boletim médico...


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário